AVALIAÇÃO ANTROPOMÉTRICA

O QUE É AVALIAÇÃO ANTROPOMÉTRICA NUTRICIONAL

AVALIAÇÃO ANTROPOMÉTRICA
5 (100%) 1 vote

A avaliação antropométrica é um método para avaliar a composição corporal a partir de medidas corporais como altura, peso, circunferências e dobras cutâneas.

Essas medidas são submetidas a protocolos (cálculos matemáticos) que permitem predizer a densidade corporal ou o percentual de gordura do corpo.

Existem vários protocolos, eles se diferenciam por utilizarem critérios distintos nas medidas corporais e cálculos utilizados e ainda aos grupos populacionais a que melhor se destinam.

Os grupos populacionais são caracterizados, por exemplo, por aspectos nutricionais, de idade, sexo, condição física e social.

ANTROPOMETRIA

A mensuração das medidas corporais se fundamenta nos princípios da Antropometria, um ramo de estudo da área de Ciências Biológicas.

O termo Antropometria (Anthropometry) vem do grego anthropo (homem) e metry (medida) podendo ser definida como estudo científico das medidas e proporções do corpo humano.

O estudo de Antropometria possui aplicações em áreas como Engenharia, Ergonomia, Saúde e Esportes, em outras.

Na área da Saúde a avaliação antropométrica permite predizer a densidade da composição corporal, o percentual de gordura, entre outros índices antropométricos como, por exemplo, o IMC.

As condições antropométricas estão correlacionadas a inúmeros riscos nutricionais, a doenças cardiovasculares e são também determinantes no rendimento de atividades físicas como nos esportes.

MEDIDAS ANTROPOMÉTRICAS

Medidas Antropométricas
TESTE GRÁTIS por 30 DIAS Software AVALIAÇÃO ANTROPOMÉTRICA. CLIQUE na imagem para CONHECER!

As medidas antropométricas no contexto da avaliação do estado nutricional referem-se a peso, altura, medidas de dobra cutânea e de circunferências.

As medidas de dobra cutânea são mensuradas em milímetros através do uso de adipômetro, para medidas de circunferências usamos fita métrica e o peso mensuramos através de balança de uso clínico.

Dobra Cutânea – Tríceps

Dobra Cutânea TrícepsA prega cutânea do Tríceps é a mais comumente utilizada nos protocolos de composição corporal.

Localizada no ponto médio entre o ombro e cotovelo, no meio da linha da superfície posterior do braço (costas) sobre o músculo Tríceps.

 

 

DOBRA CUTÂNEA – BíCEPS

Dobra Cutanea BícepsA prega cutânea do Bíceps também é utilizada na maioria dos protocolos de estimativa de densidade corporal.

Localizada no centro da parte dianteira superior do braço.

 

 

DOBRA CUTÂNEA – SUBSCAPULAR

Dobra Cutânea SubscapularA partir da costas, localizado dois centímetros abaixo da parte inferior da escápula.

Essa prega cutânea é medida em 45° graus em relação ao eixo longitudinal da coluna.

Observe a imagem para mais detalhes.

DOBRA CUTÂNEA – SUPRA-ILÍACA

Dobra Cutânea Supra-ilíacaA partir da cintura um pouco a frente, esta prega cutânea localiza-se acima da saliência do osso do quadril, da crista ilíaca.
Como mostrado na imagem, essa medida é tomada quase na horizontal.

PROTOCOLOS DE AVALIAÇÃO ANTROPOMÉTRICA





Os protocolos de avaliação antropométrica são modelos matemáticos utilizado para predizer a composição corporal através das medidas antropométricas.

Esses modelos matemáticos foram desenvolvidos com base em estudos científicos realizados a partir das medidas corporais obtidas de grupos populacionais estudados.

Os protocolos recebem os nomes de seus autores e colaborados, por exemplo, Guedes – 1985, Pretroski – 1995, Jackson e Pollock – 1978 e Jackson-Pollock e Ward – 1980, entre outros.

Os protocolos antropométricos possuem aplicações e restriçoes de acordo com grupo populacional base com qual e para o qual foi desenvolvido.

Daí a importância de se conhecer os fundamentos de cada protocolo para utilizar o que melhor se adequar ao paciente na avaliação antropométrica.

Curso Exames Laboratoriais Nutricionista

Leia Também: INTERPRETAÇÃO DE EXAMES LABORATORIAIS NA PRÁTICA CLÍNICA DO NUTRICIONISTA.

De modo geral, os protocolos mais comumente utilizados na prática clinica são:

PROTOCOLO GUEDES – 1985

Dartagnan Pinto GuedesProfessor Doutor Dartagnan Pinto Guedes

Equações de estimativa da densidade corporal com base nas espessuras de dobras cutâneas para homens e mulheres (17 a 27 anos).

Fórmula Guedes de cálculo de densidade corporal para homens:

D = 1,1714 – 0,0671 Log10 (tríceps + suprailíaca + abdominal)

Fórmula Guedes de cálculo de densidade corporal para mulheres:

D = 1,1665 – 0,0706 Log10 (coxa proximal + supra-ilíaca + subescapular)

Estudo original com universitários da Universidade Federal de Santa Maria (UFSM) do Rio Grande do Sul, sendo 110 homens e 96 mulheres de 17 a 27 anos.

PROTOCOLO PETROSKI – 1995

Edio Luiz PetroskiProfessor Doutor em Educação Física Edio Luiz Petroski

Equações generalizadas para estimativa de densidade corporal de não atletas, de ambos os sexos e idades entre 18 e 66 anos.

O protocolo Petroski 1995 por sua característica mais geral pode ser utilizado em avaliações antropométricas de diversos grupos populacionais.

Em contra partida ao protocolo Guedes 1985 que utilizou população específica (universitários, 17 a 27 anos, ambos os sexo).

Equação Petroski 1995 – Homens:
D = 1,10726863 – 0,00081201 (subescapular + tríceps + suprailíaca + panturrilha medial) + 0,00000212 (subescapular + tríceps + suprailíaca + panturrilha medial) – 0,00041761 (idade em anos)

Equação Petroski 1995 – Mulheres:
D = 1,19547130 – 0,07513507 * Log10 (axilar média + suprailíaca + coxa + panturrilha medial) – 0,00041072 (idade em anos)

Estudo original realizado em sua tese de doutorado com população litorânea de Santa Catarina e da região central do Rio Grande do Sul, composta por adultos (672) de ambos os sexo e idades entre 18 e 66 anos.

PROTOCOLO DURNIN & WOMERSLEY – 1974

Equações generalizadas para estimativa de densidade corporal para homens e mulheres com base nas medidas de dobra cutânea.

Tabela Durnin & Womersley 1974

Tabela Durnin & Womersley 1974

Estudo original realizado em 1974 através de medidas de dobras cutâneas de 481 pessoas – homens (209, de 17 a 72 anos) e mulheres (272 , de 16 a
68 anos).

Leia também: Como Montar Um Consultório de NutriçãoCOMO MONTAR UM CONSULTÓRIO DE NUTRIÇÃO

PROTOCOLO JACKSON & POLLOCK – 1978

Dr. Andrew Jackson

Dr. Andrew Jackson, P.E.D.

Professor Emérito da Universidade de Houston (USA), Departamento de Saúde e Desenvolvimento Humano.

 

 

 

Michael L. Polloock
(1936-1998)

Dr. Michael L. Pollock

“Um gigante na ciência do exercício (físico), um homem em grande parte responsável pela base de conhecimento que temos hoje no treinamento físico e reabilitação cardíaca”, por Barry Franklin.

Michael L. Pollock, 61, an Expert on Exercise por Frank Litskyjune em 12/1998 no The New York Times.

 

Equação generalizada de estimativa de densidade corporal para homens, entre 18 e 61 anos.

Considerando sete dobras cutâneas, idade e perímetro do abdome e do antebraço:

D = 1,1O1 – (0,0004115 * somatória das 7 dobras cutâneas) + (0,00000069 * (somatória das 7 dobras cutâneas) ^ 2)) – (0,00022631 * idade) – (0,0059239 * perímetro abdômen) + (0,0190632 * perímetro antebraço)

PROTOCOLO JACKSON, POLLOCK & WARD – 1980

Equação generalizada de estimativa da densidade corporal para mulheres, entre 18 e 55 anos:

D = 1,0994921 – (0,0009929 * somatória de tríceps, coxa e supra-ilíaca) + (0,0000023 * (somatória de tríceps, coxa e supra-ilíaca)^2) – (0,0001392 * idade)

 

Fórmula de Siri – 1961

Para se obter a densidade corporal em percentual de gordura se faz necessário realizar um ajuste com a aplicação da Fórmula de Siri.

A fórmula Siri apresenta constantes de massa gorda e de massa livre de gordura.

As constantes da Equação de Siri ajustam-se às perdas relativas de minerais, proteínas e de diminuição de água corporal observadas em pessoas a partir de 40 anos de idade.

Percentual gordura corporal (por Siri) = [(4,95/D) – 4,5] x 100

Onde D = densidade corporal.

Timothy G. Lohman - PhDTimothy G. Lohman, PhD, professor emérito do Departamento de Fisiologia e Ciências Nutricionais da Universidade do Arizona (USA).
Posteriormente, em 1986, Timothy G. Lohman propõe novas constantes para serem aplicadas por faixa etária e sexo, conforme segue:

 

Homens / Idade  (anos) : fórmula (constantes)

  • 07-08 : (538/D) – 497
  • 09-10 : (530/D) – 489
  • 11-12 : (523/D) – 481
  • 13-14 : (507/D) – 464
  • 15-16 : (503/D) – 459
  • 17-19 : (498/D) – 453
  • 20-50 : (495/D) – 450

Mulheres / Idade (anos) : fórmula (constantes)

  • 07-08 : (543/D) – 503
  • 09-10 : (535/D) – 495
  • 11-12 : (525/D) – 484
  • 13-14 : (512/D) – 469
  • 15-16 : (507/D) – 464
  • 17-19 : (505/D) – 462
  • 20-50 : (503/D) – 459

Observe que as constantes originais propostas por Siri, permanecem na tabela Lohnan para homens entre 20 e 50 anos.

AVALIAÇÃO ANTROPOMÉTRICA
5 (100%) 1 vote

CONCLUSÃO

Podemos concluir diante das variáveis que compõem uma avaliação antropométrica que um dos maiores desafios é a escolha adequada do protocolo de predição corporal a ser utilizado.

Além de, naturalmente, do conjunto de conhecimentos técnicos e habilidades necessárias para se obter resultados precisos e de qualidade.

PARA CONHECER MAIS SOBRE AVALIAÇÃO ANTROPOMÉTRICA,

ENCANTAR O SEU PACIENTE E

ENVIAR O PLANO ALIMENTAR PARA O SMARTPHONE DELE.

Acesse!

Quero Testar Software Para Nutricionista>>> QUERO TESTAR GRÁTIS POR 30 DIAS UMA SOLUÇÃO COMPLETA PARA NUTRICIONISTA!